[Reflexão] Como viver uma vida com ENTUSIASMO?

Recentemente comecei a superar uma situação muito complexa em minha vida emocional. E percebi que o reflexo do desgaste que sofri atingiu minha vida espiritual e a saúde física também. De repente, eu que sou agitada, faladeira e muito cheia de entusiasmo, me vi meio tristonha, desanimada e prostrada.

Reforçando o objetivo deste blog, quando convidei mulheres cristãs para enviarem seus textos, não imaginava que já era o Senhor preparando o renovo e a cura para minha vida, por meio dos textos dessas queridas irmãs.

E de fato, é o que tenho vivido: o fortalecimento e cura gradativa em todas as áreas em que o inimigo tentou roubar a minha alegria e o meu entusiasmo. E graças a Deus por este blog e por este post, que a querida

Paulo nos ensina a viver uma vida com entusiasmo

Ao lermos as cartas de Paulo podemos observar que ele compara a vida cristã como uma corrida e nós como atletas. Portanto, um atleta corre para vencer, não é mesmo? Mas para vencer ele precisa de uma preparação, e essa preparação precisa ser diária com muito ânimo e ENTUSIASMO.

Quem melhor do que nós mulheres para entender de corrida, afinal estamos sempre correndo, não é mesmo?!!

Sabia que a palavra “Entusiasmo”, em sua terminologia original do grego, significa = en + theo: literalmente ’em Deus’. Ou seja, quando tenho entusiasmo na vida e em tudo que faço, eu estou mostrando que estou CHEIA DE DEUS.

O entusiasmo depende de dois fatores

Interno e Externo.

  1. O Entusiasmo interno depende de cada indivíduo, de si próprio. Ou seja, eu preciso ter um alvo, uma meta um objetivo na vida para alcançar. E isso fará com que eu tenha um entusiasmo na vida e ninguém pode tomar essa decisão por mim, ter uma meta, um objetivo, cada um toma por si.
  2. O Entusiasmo externo é um fator que o próprio nome já diz, externo, vem de fora. Precisamos de algumas motivações que nos impulsiona a ter esse entusiasmo. Na psicologia trata-se da hierarquia de necessidades, que nada mais é que o dinheiro, amor, relacionamentos, prazeres e tudo aquilo que nos satisfaz como nossas necessidades.

O interessante é que essas hierarquias de necessidades não duram para sempre e quando não alcançadas, fazendo de nós pessoas frustradas. Porque como nosso entusiasmo depende desses fatores, se não os obtivermos acabamos assim: nos decepcionando na vida.

E você pode ter pensado neste momento tantas coisas que não deram certo em sua vida, quanta privação já passou, quantos relacionamentos não deram certo, amizades desfeitas, entre outras situações em que você se frustrou.

O segredo para o entusiasmo está no alvo…

Voltando a Paulo e sua comparação a nós como atletas e corredores, ele também nos informa que precisamos ter um alvo, uma meta. Sendo assim, podemos ver que o Entusiasmo Interno realmente é necessário em nossa vida: TER UM ALVO, UMA META.

“Não estou dizendo que já tenha tudo isso, que já o tenha conseguido, Mas estou a caminho, prosseguindo para Cristo, que me alcançou de uma forma impressionante. Amigos, não me entendam mal: não me considero um especialista no assunto, mas olhando para o alvo, para onde Deus nos chama – para Jesus. Eu estou correndo e não vou voltar atrás”.

Filipenses 3. 12-14

Com ele também aprendemos que se aquilo que satisfaz nossas necessidades humanas chegar a faltar não será motivo para que percamos o entusiasmo externo.

“Já aprendi a estar contente, a despeito de circunstancias. Fico satisfeito com muito ou com pouco. Encontrei a receita para estar alegre, com fome ou alimentado, com as mãos cheias ou com as mãos vazias”. Filipenses 4.1

Aqui ele nos informa que essa hierarquia de necessidades que temos uma hora poderá faltar, mas não devemos nos desanimar, perder o entusiasmo, porque nossa motivação não deve estar nisso, mas em algo que não termina que não acaba que é eterno.

Qual o segredo ou a motivação que fez Paulo ter o entusiasmo e não desanimar nunca diante das frustrações, quando teve falta de algo e mesmo assim soube estar contente em toda e qualquer situação?

Ele mesmo disse:

“Amigos, não me entendam mal: não me considero um especialista no assunto, mas olhando para o alvo, para onde Deus nos chama – para Jesus. Eu estou correndo e não vou voltar atrás”.

Filipenses 3. 12-14.

E o alvo do entusiasmo é Cristo…

A motivação interna e externa de Paulo estava baseada na pessoa de Cristo, a razão de viver de Paulo era Cristo, o seu alvo era Cristo.

Sendo assim, não tem como haver frustração diante da preparação da nossa vida, pois também estamos na mesma corrida que Paulo, para alcançarmos a nossa maior conquista que é a vida eterna!!

E ninguém melhor que ele para nos ensinar isso, pois quando Paulo nos escreve, ele não estava hospedado num hotel cinco estrelas em Roma, pelo contrário ele estava preso, algemado, e durante toda sua corrida.

Paulo já havia passado por lutas tremendas, por perseguições, por injustiças inumanas, por necessidades. Mas ele não perdia o entusiasmo de viver, de continuar sua corrida, porque ele tinha plena certeza de que ele não estava só em nenhum momento.

E de fato ele entendia que era possível manter o seu entusiasmo. Deus estava com ele o tempo todo, e a cada situação que ele passava durante sua preparação era como se ele visualizasse Jesus com seus braços estendidos dizendo: “você está quase chegando, continue eu estou a sua espera”!

O entusiasmo que Paulo tinha, nós podemos ter também!

Quantas vezes deixamos nos abater pelos acontecimentos da nossa vida, nos frustramos quando um alvo, um sonho não é alcançado, ou quando passamos privações?!

O significado de frustração é uma emoção que ocorre nas situações onde algo obstrui o alcance de um almejo pessoal. Quanto mais importante for o objetivo, maior será a frustração.

Segundo a Psicóloga Ieda Dreger (CRP 1203799), há cinco consequências de uma pessoa frustrada, dentre elas eu destaco apenas uma: A Fuga!

Se corremos para um alvo, frustradas, consequentemente começaremos a fugir nos colocando em outro caminho, dificultando ainda mais nossa situação. Ieda explica ainda que o resultado disso tudo nos causa estresse e uma possível depressão, que faz com que nós desistamos de alcançar nossa meta.

E quando isso acontece, deixamos a vida nos levar e diferente do que diz a letra daquela música: “deixa a vida me levar”, isso não nos traz entusiasmo. Estar cheio de Deus a ponto de deixar ser levada pela vida, é fuga e você se perderá, podendo acabar como este trecho da obra Alice no país das maravilhas:

[Narrador] Alice está perdida, e de repente, vê no alto da árvore o gato. [Gato] “Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve.”

Não deixe que a frustração pelo impedimento de uma meta ou algum fator relacionado à hierarquia de necessidades na sua vida impeça você de continuar sua corrida para conquistar sua meta maior, que é JESUS!

Nossa caminhada cristã não é um mar de rosas, não é indolor, não estamos numa redoma de vidro, nós não estamos blindados e imune dos dramas da vida.

Lembre-se: O que determina se estamos cheias de Deus é o quanto estamos entusiasmadas

Prossigamos na nossa preparação diária, que Cristo seja nosso alvo e motivação sempre, para somente assim conseguirmos alcançar o prêmio que nos é reservado.

E que aprendamos viver contente em toda e qualquer situação, pois quando alcançarmos nosso objetivo maior, que não é apenas um ótimo emprego, um casamento, ou uma vida financeira estável. Mas sim a vida eterna ao lado do nosso querido e maravilhoso Pai.

Uma semana cheia de ENTUSIASMO pra você!!!

Camila Rodrigues

Camila é paulista, estudante de direito, que vive a vida cristã baseada na simplicidade do evangelho: amar a DEUS sobre todas as coisas, e ao próximo como a si mesma!

  • Renata

    Muito bom, Camila! 🙂

    • Camila Rodrigues

      Que bom que gostou Renata!!!! bjs